Gênero Literário Policial e Sua História

Histórias sobre crimes, mistérios que precisam ser resolvidos e um detetive que pune criminosos são até hoje muito sucesso. Por isso, vamos começar com suas origens.


Origens

O surgimento do clássico gênero policial remonta ao século 19, com Edgar Allan Poe conhecido e considerado o pai do gênero. O escritor americano delineou as características do policial por meio de contos como " Assassinatos na Rua Morgue " publicado nas colunas do periódico Graham's Green Magazine, da Filadélfia em 1841, da qual Poe era editor.

Embora trabalhos com algumas características semelhantes sejam encontrados em séculos anteriores.


Nos anos seguintes, mais duas histórias policiais de Poe foram publicado “O Mistério de Mary Roget” (1842-1843) e A Carta Roubada” (1845).

Até o século XIX, os romances policiais continuaram sendo publicados em jornais e revistas semanais como folhetins e pulps, posteriormente se tornaram livros populares, como os de bolso.

O interesse que esse gênero vem através da curiosidade dos leitores de acompanhar as aventuras de um detetive para desvendar um crime.


Após Poe, o primeiro romance policial inglês de Wilkie Collins, The Moonstone, foi publicado em 1868. Vinte anos depois, Arthur Conan Doyle cria o tão conhecido detetive Sherlock Holmes.


Depois disso outros autores foram surgindo, principalmente de origem inglesa ou francesa.



Em meados do século 20, o interesse pelo gênero policial diminuiu, mas começou a surgir nos Estados Unidos uma variante. A razão disso foi a situação política e social do país, como as consequências da Primeira Guerra Mundial, a lei seca ocorrida entre 1920 e 1933 e o crash da bolsa de 1929.

Foram as pulp, que coletavam histórias de baixa qualidade literária (na maioria das vezes), mas que refletiam o ambiente de corrupção e conflito que existia. Em 1920 surgiu a revista Black Mask, que deu maior notoriedade aos escritos do gênero com autores como Dashiell Hammet (O Falcão Maltês) e Raymond Chandler (A Janela Sinistra).


Características do romance policial

  • A solução do mistério deve estar evidente desde o início, para que uma releitura da obra possa mostrar ao leitor o quanto ele foi desatento.

  • As pistas devem estar todas presentes no livro, de forma a surpreender o leitor no momento da revelação da identidade secreta do assassino.

Alguns estilos de romances policiais

  • Whodunnit

Whodunnit? (Who Done It? - Quem Fez Isso?) é o tipo de romance policial em que há vários suspeitos para um crime, e a identidade do culpado só é revelada nas últimas páginas do livro.

Autores conhecido por esse estilo: Agatha Christie, Arthur Conan Doyle e Edgar Allan Poe



  • Noir

Os romances Noir (Preto em francês) é o tipo de romance policial onde os personagens são mais humanizados, os detetives costumam beber, brigar, se envolver em romances e sexo. A história não gira apenas em torno um fato, mas de vários.

Autores conhecido por esse estilo: Raymond Chandler e A.A. Fair com o detetive Donald Lam



  • Thriller Jurídico

Thrillers Jurídicos são romances policiais protagonizados por advogados, promotores, policiais entre outros que estão na história não só para investigar, mas também para provar a inocência ou a culpa de algum personagem, esses livros também mantém mistério em todo o seu enredo e a solução do mistério só é revelada perante o juiz.

Autores conhecido por esse estilo: Erle Stanley Gardner e John Grisham.


  • Thriller Médico

Thrillers Médicos são romances policiais protagonizados por médicos, que usam seus conhecimentos para combater doenças e epidemias, erros médicos, etc.

Autora conhecida por esse estilo: Patricia Cornwell




6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

KHARON